"Sou meio como um mosquito num campo de nudismo; sei o que quero fazer, mas não sei por onde começar." - Stephen Bayne





quinta-feira, 22 de julho de 2010

Palavras

Faz tempo que minha mão não toca no lápis
que o lápis não toca no papel
que as palavras não tocam os corações

Faz tempo que minha mente anda desocupada
que minha ocupação não é só do amor
que meu coração fala mais alto
do que a inspiração de escrever

Faz tempo que poemas não são frequentes
que poesias não são permanentes
que meu talento não é insistente

Mas eu volto,
pra aquecer a alma de quem quer ler
pra sorrir a lágrima de quem quer ver
pra iluminar o breu de quem quer ser
- leitor.

Escrever é se transportar
pro nada
e achar que é tudo

é amar a palavra
e não a letra
é interpretar a vida
com um toque de cor
e uma dose de bebida
e uma dose de amor

Eu vim aqui, pra dizer que não vou embora,
que quando durmo sem usar o lápis,
um pedaço de mim fica no travesseiro


Hoje eu durmo tranquila.
Boa noite.

4 comentários:

janiny disse...

Que saudadeees que eu tava!
nao some muito mais nao,mas eu entendo voce flor!
esse texto ta maravilhoso!
só quero te falar que só VOCE toca meu coração,me faz sorrir e me faz chorar..
obrigada por existir, e pode dormir tranquila que eu nunca vou te abandonar e tenho certeza que todos os outros leitores tbm não
bjus e bjus

Karina disse...

"Mas eu volto,
pra aquecer a alma de quem quer ler"

aqueceu minha alma, já tava com saudades!
boa noite.

Pedro disse...

puta que pariu...

janiny disse...

ela arraza deemais!