"Sou meio como um mosquito num campo de nudismo; sei o que quero fazer, mas não sei por onde começar." - Stephen Bayne





domingo, 11 de julho de 2010

Somos (...)

O outono se foi. E o frio agora aquece meu coração, queimando gélidamente a paixão que ultrapassa minha pele. O outono se foi, mas com ele não o amor. E eu, como sempre, vivo a te esperar. Esperar que não me abandone, não me largue, que segure a minha mão, seja minha inspiração, meu medo e meu carinho... Seja o bom e ruim, a alegria e a tristeza, a saúde e a doença, o resto você já sabe. E eu, como sempre, estou pensando nos teus braços, aquecidos pela paixão que corre em teu sangue. E eu, como sempre, espero por um sorriso sincero, teus abraços eternos, tuas palavras pra me salvar do que contém a sua ausência... Eu espero por tua presença, pra viver tudo, só com você, nessa eternidade que só a gente entende.. E eu, como sempre, espero pra ser feliz com você, e rir meu riso, e derramar meu pranto... Amar dói.
Somos dois corpos com a tentativa fracassada de entrar em um só, uma única alma apaixonada insuficiente para um amor infinito de dois espíritos loucos para deitar-se e viver até o fim sem receios...
Somos dois, mas o amor é um só.
Somos.
Juntos.

3 comentários:

janiny disse...

Lindo Lindo Lindo
"Somos dois, mas o amor é um só."
coisa mais linda..
nunca deixa de ser tão perfeita assim!
só vc sabe expressar tudoooooo
beeijos beijos da fã

Karina disse...

são... lindos! :)
amei!

janiny disse...

quero post!
saudadeees ja
;**