"Sou meio como um mosquito num campo de nudismo; sei o que quero fazer, mas não sei por onde começar." - Stephen Bayne





segunda-feira, 4 de abril de 2011

minha eterna dúvida sobre a poesia

Talvez as palavras desabafem minha dor
minha saudade e meu lirismo
talvez afogue meu riso
num pranto sem destino
num lugar tão escondido

Talvez escrever seque meu suor
meu pezar e meu penar
congele meus lamentos
desfaça meus tormentos
e acabe com meu drama

Talvez essas frases não sirvam pra mais nada
ou talvez até sirvam
pra me convencer
de que um fim
é sempre o começo de outra coisa
e dessa vez,
eu começo sozinha.

2 comentários:

Michele P. disse...

Entendo completamente.

Lindo, Carolina!


Um abraço!

pedrosodre disse...

desses que eu gosto.