"Sou meio como um mosquito num campo de nudismo; sei o que quero fazer, mas não sei por onde começar." - Stephen Bayne





terça-feira, 4 de maio de 2010

10 é um bom número....

você bateu seus grandes cilios adormecidos de tanta paixão
queria fechá-los, mas sabia que se o fizesse não veria meu sorriso
permaneceu observando os detalhes do meu rosto
que pra voce era perfeito com cada minha imperfeição
você esqueceu da hora, não quis mais embora
enxergou alem de mim, por dentro de mim, do que eu nao sou
me matou de amor, de prazer, de saudade
pelo milésimo que esteve olhando pro outro lado...
voce nao saiu daqui, de mim, do meu lado
e deitou seu peito pra acariciar meus cabelos
elogiou meu penteado, segurou meu rosto
apertou-me com a maior força e desejo que poderia...
voce intensificou meus sentimentos já antes intensificados
voce duplicou minhas vontades de dizer que não tem fim
você transformou um fim em era uma vez...
e quem sabe num breve - ou não - conto de fadas...
voce me machucou maravilhosamente, invadiu meus sentidos
não bateu na porta e fez o que eu queria
se entregou, sem medo nem perdão......
você respondeu aos meus anseios, e hoje eu posso dizer
ouvir a tua voz é como acalentar minha solidão
como ninar a minha tristeza, colorir o meu mundo
ouvir tua voz, teu tom, tuas palavras,
negadas por serem bonitas e de poeta
nós somos dois
dois unidos pelas palavras
em um mundo onde não existem definições perfeitas
não existe definição perfeita pra isso
mas fique comigo, pelo tempo que for necessario
pelo tempo que eu preciso pra estabelecer o inimáginavel
fique comigo até que eu ache a palavra perfeita
pra isso.
pra você.
pra nós....

4 comentários:

Renata Fontanetto. disse...

lindo à 1:43 da manhã. muito lindo =]

Gabriel Zambrone disse...

enquanto a palavra não vem...vem o ato.

janiny disse...

Arrazoooou
Putz ameei muiiito
to lendo tudooo novamente
bom deemais!
beeijsos

Daniella Fleury disse...

um dos meus preferidos.