"Sou meio como um mosquito num campo de nudismo; sei o que quero fazer, mas não sei por onde começar." - Stephen Bayne





quarta-feira, 26 de maio de 2010

No escuro





De olhos fechados
enxergo
meu céu reflexivo
que se põe a sonhar.
enxergo
seu mal estar
enxergo - ou ouço
seu suspirar

De olhos abertos
apenas sinto
mas não enxergo,
pois os sentidos se misturam
se procuram
e se perdem
e eu não enxergo nada
- ou talvez não o devesse fazer

para enxergar teu amor
preciso, então,
intensificar minha cegueira
tenho que ouvir teus sorrisos
sentir tua paixão
pra enxergar teu amor

tenho que intensificar minha cegueira, então
pra não enxergar o entorno
os defeitos
os olhos alheios
ou a imperfeição de nós dois

então, feche meus olhos
e enxergue meu amor
feche seus olhos
nossos olhos
e sinta nossa perfeição
ecoando nas paredes
inexistentes da nossa historia do infinito,
do amor.

mas só de olhos fechados.

3 comentários:

janiny disse...

que foto linda!
apaixonante esses seus textos..
amooooo muito
"para enxergar teu amor
preciso, então,
intensificar minha cegueira"
essa parte,prefiro nem comentar!
hahahaha
beeijos

Karina disse...

que olho lindooo! hahaha
amei o textoooooooo!!!!

Bruna disse...

que coisa maravilhosaaaaaaaa o final é lindo!!!!!!!!!!!!