"Sou meio como um mosquito num campo de nudismo; sei o que quero fazer, mas não sei por onde começar." - Stephen Bayne





domingo, 9 de maio de 2010

Mãe.

Fui fruto de um amor eterno,
fui reflexo de uma paixão sem fim,
fui a segunda - mas não menos especial,
porque sei que pra você, fui unica.

Fui o começo do fim,
a caçula que não deu trabalho,
a adolescente menos rebelde,
mas talvez a mais apaixonada.

Mas hoje o dia é seu,
as palavras são pra você,
e o céu chora,
de tanta emoção pela sua simples existencia.
o céu chora,
de tenta emoção por existirem mães como você.

você me pegou no colo,
calou meu soluço,
cessou minha fome,
acariciou meus pesadelos,
tranquilizou meus medos,
aconselhou meus desesperos,
entendeu meu pranto,
compartilhou meu sorriso,
espalhou meu talento...

você foi admirada,
você foi lembrada - sempre.
você foi eternizada,
na minha memória...
você foi minha heroina, minha bandida,
você foi MUITO mais que uma amiga.
você foi uma irmã,
e dedico minha vida a você...
dedico meu talento, minhas conquistas,
meus sonhos alcançados.

você acreditou em mim,
você me segurou no meu fim,
você não me deixou cair,
eu não toquei o chão, por você...
mas mantive os pés no chão, por você...

sem metáforas,
sem palavras ideais,
sem nada que descreva
meu sentimento por você
sem nada que descreva
minha vida com você.

e o céu chora mãe,
o céu chora de emoção por você estar aqui....

você ganhou o mundo,
e tentaram tira-lo de você
mas você foi mais forte
você foi mais, muito mais
você foi perfeita
e não existem metáforas
você foi uma vencedora,
e os vencedores levam tudo......

você foi feliz, você ainda é,
você sorri e o mundo se ilumina,
você me abraça e minha alma se ilumina,
você deixou suas pegadas,
pra que eu as seguissem,
pra ser metade do que você foi,
e quem sabe eu tambem seria eternizada,
na memoria de meus filhos.....
você deixou suas pegadas,
pra eu ser eternizada na alma de alguém
como você foi na minha

você tá dentro de mim
e se sair, surgirá um buraco
impossivel de preencher.
você é tudo, e mais um pouco....

e o céu chora,
o céu não para de chorar
de emoção
por você estar sorrindo

Só me lembro de Drummond
que se fosse rei do mundo, baixava uma lei:
mãe não morre nunca.

Mãe, fosse eu rainha do mundo,
baixava outra lei:
que alem de sua graça ser eternizada,
eternizaria a minha tambem,
pra estar com você,
por muito alem dessa vida....
como se eu precisasse da imortalidade pra saber que estarei com você em outras dimensões.......

6 comentários:

Karina disse...

CARALHO CAROL, parei com voce
que coisa lindaaaaaaaaaa

Breno disse...

lindo, lindo, lindo esse texto

Daniella Fleury disse...

"eu não toquei o chão, por você...
mas mantive os pés no chão, por você..."

lindo o texto, amiga.. essa parte é TUDO.

janiny disse...

muuuuuito lindoo!
li pra minha mãe hoje,ela amoou

Bruna disse...

você cada dia me surpreende.. que texto perfeito amor

Rai Cantisano disse...

Li três vezes, chorei as três. Você é demais Carol.